Prefácio Tocar Finalmente I

Saber tocar violão ou guitarra é o sonho de muita gente. Crianças, adolescentes, jovens e adultos têm saído numa busca afoita, as vezes moderada, através de amigos que “manjam” ou por meio de métodos diversos, inclusive nas Escolas de Música, estudando, estudando e estudando, tentando abraçar um Universo Musical imenso, que jamais foi – talvez nunca seja – explorado em sua totalidade.

As publicações atuais, de autores conscientes desta demanda, vêm trazendo centenas de músicas cifradas para violão e guitarra, subentendendo que os leitores são capazes de fazer e tocar os acordes e ritmos propostos, pressupondo, com raras exceções, que seu público alvo já sabe tocar cinco ou mais músicas. Não desprezamos os “feras”(vejam a Intro da Tempo Rei do Gilberto Gil ou o trabalho da mão direita na música Aquarela gravada pelo Toquinho), porém oferecemos aos iniciantes “zero Kilômetro” a oportunidade de crescer no retrovisor do “cobra” e tocar com ele desde A cruz e a Espada (da Extinta RPM) até Samurai (do Djavan), para citar só exemplos do primeiro volume da Presente obra.

No presente trabalho o repertório é mais do que um fim em si mesmo. As músicas foram inseridas visando tanto os problemas de ordem mecânica (digitação das mãos esquerda e direita, etc.) como os de teoria (os nomes dos acordes, seus símbolos, suas propriedades, etc.) bem como o fator de ordem afetiva (grau de interesse que a música possa despertar) que não foi subestimado, uma vez que toda aprendizagem voluntária está associada ao prazer, no nosso caso, estético e auditivo. Além disto, consideramos toda uma gama de princípios envolvidos no processo ensino aprendizagem, pois só assim, a meu ver, a informação e assimilação serão consistentes.

As metas propostas serão alcançadas na medida proporcional ao esforço empreendido na busca do objetivo maior que é a realização musical plena, seja no âmbito amador (hobby, terapia) religioso (cânticos, hinos, louvor) educacional (sociabilidade, vocabulário, raciocínio lógico, coordenação motora, concentração) ou profissional (ser um violonista, um cantor, um guitarrista, um professor, enfim, ser um músico).

Tive a alegria de formar vários profissionais que estão atuando nos estúdios, no rádio, na televisão, no palco, nas igrejas e nas Escolas de Música. Meu sincero desejo é que a presente obra venha trazer uma contribuição à didática musical neste país, e que as escolas e professores que a adotarem alcancem por meio dela, resultados semelhantes ou ainda maiores do que os que alcancei.

O AUTOR

A Escola

A música é o canal que nos liga verticalmente à Deus e horizontalmente às pessoas. A Cemus se propõe a ser o lado inclinado dessa tríade.

Ensino de Violão Popular e Erudito, Guitarra, Teclado Automático Convencional, Teclado com Técnica de Piano Popular, Piano Clássico e Popular, Baixo Elétrico, Canto e Técnica Vocal, Harmonia Tradicional, Funcional e Moderna, Composição e Regência.

 


Reconhecido como tradição, o Musicemus - espetáculo beneficente anual dos alunos, professores e convidados do CEMUS - Centro de Educação Musical - revela talentos em todas suas edições. Em consonância com a filosofia e consciência social da academia, além de abrilhantar os palcos por onde passa, ajuda instituições sociais com as doações que arrecada.



 

Contato

cemus@cemus.com.br
musicemus@terra.com.br

(11)4198-1128 | (11)4198-1240

Terça à Sexta das 08h00 às 21h00
Segunda e Sábado das 08h00 às 18h00


Facebook  |  Youtube